O Festival

O evento maranhense de música mais esperado da cena independente já tem data marcada para ocupar o centro histórico de São Luís. De 30 de novembro a 2 de dezembro o Festival BR135-Conecta Música apresenta atrações de vários cantos do país. Baiana System (BA), Pinduca (PA), Banda Eddie (PE), Sammliz (PA), Orquestra Greiosa (RN), Lucas Santtana (BA), Lurdez da Luz (SP), Muntchako (DF), Daniel Groove (CE) e Criolina (MA) ocupam a programação do palco da Praça Nauro Machado enquanto no palco da Praça do Reggae serão apresentadas as 12 bandas selecionadas entre mais de 400 inscritas pelo site.

O evento é uma realização da dupla Criolina – formada por Alê Muniz e Luciana Simões – com patrocínios da Vivo e Mateus, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura em parceria com as secretarias de Estado da Cultura e da Fazenda.
“Todas a atividades serão mais uma vez gratuitas e continuaremos a manter uma programação que contempla a diversidade cultural de São Luís, onde a tradição popular, o reggae e o rock são irmãos e dialogam com a cena da música pop contemporânea e os bits eletrônicos”, afirma Alê Muniz.

Em 2017 o BR135 chega ao seu sexto ano de realização mantendo ações de fomento ao mercado da música em dois eixos: Shows com programação musical diversificada reunindo bandas locais e nacionais que se destacam no cenário da música independente; e o eixo Formação, que compreende a etapa Conecta Música, com oficinas, painéis, rodas de conversa e rodadas de negócios (pitching).

A programação do eixo Formação deste ano está organizada em cinco temas para os painéis e rodas de conversa: Circuito de Festivais, Rádios e a Música atual produzida no Brasil, Casas de espetáculo que apresentam música independente, Jornalismo Cultural e Conexão Brasil x América Latina. As oficinas têm formação em cantos com tambor, xilogravura, turbantismo, roadie e produção musical. “O objetivo do eixo de formação no BR135 é contribuir para ampliar, repassar, dinamizar e atualizar conhecimentos na área cultural para os artistas e agentes culturais”, afirma Luciana Simões.

A novidade desta edição é a inclusão de um circuito reggae no Beco Catarina Mina, comandados por DJs da cena local. Ao lado dos espetáculos e dos encontros de formação o festival faz girar a roda da economia com a realização da feirinha criativa, que reúne pequenos negócios, como foodtruck, bikefood, comércio de camisetas, cervejas artesanais e produtos ligados ao mundo da arte.
Neste ano a feirinha ocupará a praça em frente à Casa do Maranhão. No ano passado a iniciativa reuniu 33 expositores, com movimentação de cerca de R$ 40 mil, isso sem contar a movimentação da economia nos negócios já estabelecidos no centro histórico: restaurantes, lojas de artesanato, bares e comércio informal.

Vivo incentiva cultura
O Festival BR135 é mais um projeto com o patrocínio da Vivo, que investe no incentivo à cultura no Nordeste e demais regiões do país. Em 2016, a empresa patrocinou mais de 100 iniciativas por meio das leis de incentivo à cultura, que beneficiaram mais de 2 milhões de pessoas. Os projetos são pautados
na valorização dos artistas e da produção

Spotify

Facebook